Kassab confirma sua candidatura ao governo de SP

O presidente nacional do PSD e ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, falou como candidato durante encontro regional realizado pelo seu partido neste sábado, 25, em São José do Rio Preto, no interior paulista. "Já afirmei que aceitarei a missão de, a partir do mês de junho, ser candidato a governador, fazendo essa dobradinha com o Henrique Meirelles, candidato ao Senado", declarou.

CHICO SIQUEIRA, ESPECIAL PARA AE, Agência Estado

25 de janeiro de 2014 | 16h09

Segundo o ex-prefeito, sua campanha não será afetada pelos escândalos envolvendo sua administração, como o da Máfia do ISS. "Isso não vai acontecer porque estou tranquilo e estarei sempre à disposição para esclarecer quaisquer problemas"

Kassab disse ainda estar tão confiante na articulação do PSD que a chapa não só será ratificada em junho, quando sua candidatura para o governo do Estado deverá ser oficializada pela Justiça Eleitoral, como também disputará o segundo turno. "Vamos no esforçar muito para estarmos no segundo turno e chegando lá, vamos definir com aqueles que não chegarem um projeto de consenso para melhor governar São Paulo."

O ex-prefeito afirmou ainda que segue recomendação do partido, de ter candidaturas majoritárias "aonde for possível", e que neste sentido, a sigla vem realizando os encontros regionais para ratificar a sua candidatura ao governo e a do ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, para o Senado.

Segurança

Mesmo esclarecendo que só fará campanha a partir de junho, Kassab adiantou que o principal tema de sua campanha será a segurança pública. "A segurança é hoje a grande preocupação de todos os paulistas; é a grande vulnerabilidade de nosso Estado", afirmou Kassab. "Faltam investimentos em segurança pública. Os servidores, em especial os policiais, precisam ser mais valorizados, receber melhores salários", acrescentou.

Para o ex-prefeito, o Estado também precisa investir mais em equipamentos e no trabalho das polícias. "A Polícia Civil precisa recuperar seu poder de investigação e a Polícia Militar recuperar sua autoestima", completou. Segundo Kassab, as propostas para a segurança estão sendo preparadas por sua equipe para integrar o Plano de Governo de sua campanha.

Mais conteúdo sobre:
eleições 2014são paulokassab

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.