Kirin diz que caminho está liberado para compra da Schincariol

O grupo japonês Kirin afirmou na quarta-feira (horário local) que o caminho estava livre para a compra de 50,45 por cento das ações da fabricante brasileira de bebidas Schincariol, depois que a Câmara de Direito Empresarial de São Paulo cassou uma liminar que impedia o negócio.

REUTERS

11 de outubro de 2011 | 21h57

No começo de agosto, a Kirin anunciou a compra do controle da Schincariol por 4 bilhões de reais, mas os sócios minoritários do grupo brasileiro conseguiram uma liminar na Justiça barrando a operação.

"Nosso caminho está livre para a integração pós-fusão", afirmou uma porta-voz do grupo japonês.

A Kirin se recusou a comentar reportagens de que poderia comprar a participação remanescente na Schincariol, detida pelos minoritários, que levaram o grupo à Justiça por causa do negócio, alegando que a venda violou o direito de preferência deles.

Os sócios minoritários vão recorrer da decisão e informaram em comunicado que sua defesa já elabora um recurso.

(Reportagem de Mayumi Negishi)

Mais conteúdo sobre:
CONSUMOBEBIDASKIRIN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.