Kofi Annan pede ação urgente contra mudança climática

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, pediu nesta quarta-feira que as ações sobre as mudanças climáticas entrem na lista das mais altas prioridades de todos os governos ao redor do mundo e criticou a "preocupante falta de liderança" no combate ao aquecimento global. "A mensagem é clara. A mudança climática precisa estar ao lado de preocupações como a pobreza, os conflitos e a proliferação de armas, que tradicionalmente monopolizaram as principais atenções da esfera política", disse Annan na abertura da sessão de alto nível (com participação de ministros) na Conferência da ONU sobre Mudança Climática em Nairóbi.Kofi Annan disse que não pode haver atualmente mais nenhuma dúvida de que o clima do planeta está mudando. "A questão não é mais se há uma mudança no clima, mas se a humanidade vai conseguir mudar rápido o suficiente para responder a esta emergência".Kofi Annan observou que hoje em dia mesmo cientistas tradicionalmente mais cautelosos já estão dizendo que o aquecimento global está "quase chegando a um ponto sem volta".Céticos Para Annan, apenas alguns ?céticos radicais? ainda levantam alguma dúvida sobre os fenômenos de mudança climática. ?Eles (que negam o aquecimento global) têm que ser vistos pelo que são: pessoas em descompasso com as tendências atuais e com o próprio tempo?, afirmou.O secretário observou que gente demais ainda percebe a mudança climática como apenas um problema ambiental, enquanto se trata de uma questão de dimensões bem maiores.?(A questão climática) É uma ameaça à saúde, já que temperaturas mais altas podem favorecer a disseminação de doenças como a malária e a febre amarela e podem colocar em risco os suprimentos de comida do mundo, destruindo plantações e pastagens?, disse o secretário.?A mudança climática também é uma ameaça à paz e à segurança. Mudanças nos padrões de chuva, por exemplo, podem aumentar a competição por estes recursos e provocar potenciais tensões e migrações altamente desestabilizadoras?, concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.