Kremlin diz que acordos para trégua na Ucrânia têm que ser respeitados 'incondicionalmente'

O pacote de medidas que sustentam um cessar-fogo no leste da Ucrânia deve ser "incondicionalmente respeitado", disse o porta-voz do presidente russo Vladimir Putin neste domingo.

REUTERS

15 Fevereiro 2015 | 10h11

Dmitry Peskov falou sobre um comentário de um comandante separatista pró-russo senior que disse que, apesar do acordo de trégua que entrou em vigor à meia-noite, os rebeldes têm o direito de atirar na cidade de Debaltseve no leste da Ucrânia por ser este "nosso território."

Peskov disse: "Todas as sequências de ações foram mencionadas no pacote de medidas para a implementação do acordo Minsk. Todos esses termos têm de ser observados de forma incondicional", disse ele.

(Reportagem de Vladimir Soldatkin)

Mais conteúdo sobre:
UCRANIAKREMLINCESSAR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.