Kroton terá capital pulverizado no Novo Mercado

A Kroton Educacional passará a ser uma companhia de capital pulverizado após sua migração para o Novo Mercado, o nível mais alto de governança corporativa da BM&FBovespa.

Reuters

28 de novembro de 2012 | 20h05

A empresa informou que o seu atual bloco de controle será extinto após a migração, segundo fato relevante divulgado nesta quarta-feira.

"A companhia passará a ter o seu capital social efetivamente pulverizado, com nenhum acionista (ou grupo de acionistas) com mais que 24 por cento do capital social total e votante ou com mais que três membros indicados (de um total de 11) para o Conselho de Administração", diz o documento.

A operação prevê o encerramento do atual acordo de acionistas de sua controladora Pitágoras Administração e Participações (PAP), com a elaboração de um novo documento.

Desta forma, serão extitntas todas as obrigações de vinculação de voto e indicação de membros para a administração da companhia entre os Fundos FIP Gestão I, II, III e IV, disse o documento.

Também está prevista que a participação indireta do FIP Gestão I no capital da Kroton, por meio de ações da PAP, será segregada, com previsão de conclusão até o final do exercício de 2012. A participação direta e indireta dos FIPs na Kroton representam de 23,14 por cento do capital social da empresa.

Após a conclusão da migração para o Novo Mercado e a segregação da participação do FIP Gestão I, também deverá ocorrer a extinção da PAP ainda em 2012, disse a Kroton.

A participação restante da PAP na companhia será integralmente distribuída entre os demais acionistas da PAP, na proporção de sua participação no capital social do ex-bloco de controle.

A companhia informou sua intenção de migrar para o Novo Mercado em 13 de novembro. Será realizada assembleia de acionistas na sexta-feira para deliberar a questão.

(Por Juliana Schincariol)

Tudo o que sabemos sobre:
EDUCACAOKROTONGOVERNANCALEGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.