Ladrões dopam guardas penitenciários e levam armas em BH

Criminosos doparam agentes penitenciários de Minas Gerais para roubar um arsenal na Central de Escoltas próxima ao Presídio Antônio Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. Foram levadas na madrugada desta segunda-feira, 24, seis submetralhadoras e 39 pistolas calibre .40, todas de uso restrito, além de munição para as pistolas.

MARCELO PORTELA, Agência Estado

24 Março 2014 | 15h05

Até o início da tarde ainda não havia confirmação de quantas pessoas participaram do crime nem da forma com que foram drogados os nove agentes que trabalhavam no turno na central, onde ficam os profissionais responsáveis pelas escoltas de todas as unidades prisionais de Neves. Segundo a Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas (Seds-MG), eles foram submetidos a exame para confirmar se o grupo realmente ingeriu alguma "substância indevida".

Por meio de nota, a Seds informou que o crime foi descoberto por volta das 7h, quando agentes penitenciários chegaram para assumir o turno e encontraram "alguns colegas dormindo e outros se sentindo mal". De acordo com a secretaria, foi feita perícia nos alimentos consumidos pelos agentes e a Polícia Civil vai verificar se algum tipo de droga foi misturado aos mesmos.

As refeições dos servidores são preparadas na cozinha do Presídio Antônio Dutra Ladeira. Uma operação foi montada na região para tentar localizar os suspeitos e as armas, o que não havia ocorrido até o início da tarde.

Mais conteúdo sobre:
rouboarmaspresídioMG

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.