Lagosta de '140 anos' é libertada nos Estados Unidos

Crustáceo foi pescado duas semanas atrás e vivia em um aquário, em um restaurante de Nova York

Da BBC Brasil, BBC

10 Janeiro 2009 | 18h00

Uma lagosta cuja idade foi estimada em 140 anos foi retirada de seu aquário em um restaurante de frutos do mar em Nova York e libertada no mar da costa de Maine, onde a pesca de lagosta é proibida. George, a lagosta gigante, pesa cerca de 9 quilos e teria sido pescada apenas duas semanas atrás, e comprada pelo restaurante City Crab and Seafood por US$ 100 (cerca de R$ 229,50). A lagosta ficava no aquário do restaurante, onde foi adotada como mascote e era fotografada constantemente com os clientes. Mas o grupo de defesa dos direitos dos animais Peta (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais) organizou uma campanha pedindo a libertação da lagosta, para que fosse devolvida ao oceano. George teria sido originalmente pescada em águas canadenses. Sua idade foi estimada a partir de seu peso. O restaurante afirma que nunca teve a intenção de servir a lagosta, e que ela seria usada apenas para atrair a atenção dos clientes. Ingrid Newkirk, do Peta, elogiou a decisão do restaurante. "Nós aplaudimos os donos do City Crab and Seafood por sua decisão compassiva em permitir que este nobre ancião viva seus últimos dias em paz e liberdade. Esperamos que seu gesto gentil sirva como exemplo de que esses intrigantes animais não merecem ser confinados em pequenos aquários, ou fervidos vivos."   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.