Laser superforte cria material absolutamente negro

"Ouro negro" não é mais uma metáfora. Cientistas da Universidade de Rochester (EUA) criaram uma forma de mudar as propriedades de praticamente qualquer metal, tornando-o incapaz de refletir luz e, portanto, literalmente negro. O processo, que usa um pulso incrivelmente intenso de laser, tem o potencial de criar material muito mais eficiente para finalidades que vão de células de combustível a telescópios e máquinas fotográficas. Segundo o pesquisador Chunlei Guo, a equipe da universidade descobriu o método de alterar as propriedades ópticas dos metais ao submeter amostras a diferentes tipos de feixe laser.A chave para criar o preto absoluto é um pulso de laser extremamente curto e intenso, chamado pulso de femtossegundo. Um femtossegundo um quadrilhionésimo de segundo. Em 100 femtossegundos, um raio de luz cruza a espessura de um fio de cabelo.O raio queima a superfície do metal, levando à formação de estruturas submicroscópicas - fossos, glóbulos, fios. Essa deformação aumenta incrivelmente a área da superfície do metal, e a capacidade do material de absorver radiação. A equipe de Guo testou as propriedades ópticas do metal negro, e confirmou que ele é capaz de engolir praticamente toda a luz incidente - é preto como a escuridão.

Agencia Estado,

21 de novembro de 2006 | 17h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.