Laudo reforça hipótese de suicídio de Walmor Chagas

A Polícia Civil de Guaratinguetá, a 182 quilômetros de São Paulo, anunciou na segunda-feira (21) que o laudo preliminar sobre a morte do ator Walmor Chagas, que morreu aos 82 anos na sexta-feira (18) com um tiro, comprova vestígios de pólvora na mão direita do ator, reforçando a hipótese de suicídio. O laudo foi apresentado com base no exame residuográfico nas mãos de Chagas e de seu caseiro, José Arteiro de Almeida. Apenas a mão direita do ator apresentou os resíduos.

GERSON MONTEIRO, Agência Estado

22 de janeiro de 2013 | 08h42

De acordo com a delegada Sandra Vergal, para a conclusão do inquérito ainda são aguardados os laudos da necropsia e da perícia para verificar se o ator recebeu auxílio de alguma pessoa para cometer suicídio. Chagas morava num sítio e parte da propriedade era usada como pousada. O corpo do ator foi cremado no sábado (19). As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.