Ledoyen troca de chef, mas não de estrelas

Após 16 anos no famoso restaurante nos Champs-Elysées, o chef Christian Le Squer, três estrelas Michelin, parte para 'se reinventar'. Será substituído no posto pelo também três estrelas Yannick Alléno, ex-Le Meurice

O Estado de S.Paulo

19 Junho 2014 | 02h07

Um dos mais conhecidos restaurantes de Paris, o três estrelas Ledoyen, que fica nos Champs-Elysées, atrás do Petit Palais, trocará de comando.

Christian Le Squer, que garantiu as três estrelas Michelin para o restaurante em 2002 e vinha conseguindo mantê-las, sairá no fim do mês. Ele e será substituído pelo também triestrelado Yannick Alléno, ex-Le Meurice. O anúncio oficial foi feito na terça-feira, em Paris.

"Passei 16 anos aqui, aprendi muito e os clientes, muito exigentes, me fizeram crescer. Se tenho vontade de fazer outras coisas? A resposta é sim", afirmou Le Squer à agência France Presse.

O chef, de 51 anos, diz querer se reinventar. "Quero ver o que é possível fazer de diferente em Paris" em entrevista concedida no Etc..., restaurante com uma estrela Michelin perto do Arco do Triunfo.

Sob o comando de Le Squer, o restaurante, que tem origem no fim do século 18 e foi muito popular durante o século 19, ganhou pela primeira vez a nota máxima do guia francês. "Faço uma cozinha sempre em movimento, busco criar sabores longos", descreve Le Squer.

Ele será substituído por Yannick Alléno, que conquistou três estrelas à frente do Le Meurice, em Paris, de onde saiu no início deste ano. De lá, ele foi acompanhar mais de perto o dois estrelas Michelin 1947, restaurante do hotel Cheval Blanc, em Courchevel (resort de ski no pé dos alpes franceses). Ele tem outros 15 restaurantes espalhados pelo mundo e, neste ano, fez inclusive um pop-up no Orient Express.

Ledoyen

1, avenue Dutuit

metrô Champs-Elysées

01 53 05 10 00

www.ledoyen.com

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.