Lei aprovada exige alimentos orgânicos em 30% da merenda

A Câmara dos Vereadores aprovou nesta semana projeto de lei que obriga a prefeitura a garantir que 30% dos alimentos da merenda escolar sejam de produtos orgânicos. Autor do projeto, o vereador Natalini (PV) argumenta que a lei seria uma forma de incentivar a produção sustentável, além de representar uma alimentação mais saudável.

O Estado de S.Paulo

29 de março de 2013 | 02h08

A lei precisa ser sancionada pelo prefeito Fernando Haddad (PT). A Secretaria Municipal de Educação, que não comenta projetos, informou que os cardápios da merenda são elaborados por nutricionistas que levam em conta critérios como faixa etária e necessidades nutricionais. O cardápio também segue as recentes diretrizes da Anvisa e Organização Mundial da Saúde. São servidas 1,8 milhão de refeições por dia. A previsão de gastos com merenda neste ano é de R$ 490 milhões. / P.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.