Lei manda desligar lombada eletrônica no Rio entre 22 e 6h

Deputado Jorge Babu, autor do projeto, alegou o grande risco de assaltos à noite próximos a estes locais

Talita Figueiredo, O Estado de S.Paulo

15 de maio de 2008 | 20h44

A Assembléia Legislativa do Rio aprovou nesta quinta-feira, 15, o projeto de Lei que determina o desligamento das lombadas e pardais eletrônicos usados para medir a velocidade nas vias públicas entre as 22h e às 6h. O autor da lei, deputado Jorge Babu (PT), alegou o risco de assaltos para defender o projeto de lei, que ainda será enviado para apreciação do governador Sérgio Cabral Filho (PMDB). A proposta foi aprovada, em discussão única depois do plenário ter derrubado o parecer pela inconstitucionalidade da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). "Este projeto foi apresentado tendo como única intenção salvaguardar a vida dos motoristas no estado, que precisam transitar, muitas vezes em função do trabalho, por áreas perigosas, correndo o risco de sofrer alguma violência. A necessidade de se reduzir a velocidade nas vias públicas no Rio, hoje em dia, pode custar a vida, infelizmente", afirmou Babu, autor de lei municipal de mesmo teor, quando era vereador, que está sendo questionada judicialmente.  O deputado Luiz Paulo (PSDB), que inicialmente tinha apresentado emenda ao projeto através da Comissão de Tributação da Casa, na intenção de limitar a regra às rodovias estaduais, voltou atrás e defendeu a aprovação do texto original por causa da alta incidência de assaltos próximos a estes aparelhos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.