Lençóis de hospitais acabaram em hotel de PE

Lençóis descartados de hospitais e centros médicos dos Estados Unidos cobrem as camas do Styllus Hotel, em Timbaúba, na zona da mata pernambucana.

O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2011 | 03h03

A informação, de emissoras locais, foi confirmada ontem pelo recepcionista do estabelecimento, José Pereira Mendes. Segundo ele, a compra vinha sendo feita há cerca de dois anos, no comércio local.

Os tecidos seriam vendidos por comerciantes de Santa Cruz do Capibaribe, onde fica a sede da Na Intimidade Ltda. Os lençóis traziam o logotipo "Health Services".

"O hotel comprava, cortava, fazia abanhado (bainha) e colocava o logotipo Styllus", disse ele, por telefone, ao garantir que ninguém sabia da origem ilícita do tecido. "O gerente vai tentar devolver no armazém, para não ficar no prejuízo", adiantou. / A.L.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.