Lenovo está perto de acordo de US$3 bi para comprar unidade da Motorola

A chinesa Lenovo está próximo de acordo para comprar a unidade de aparelhos celulares Motorola do Google por cerca de 3 bilhões de dólares, disseram fontes próximas ao tema nesta quarta-feira, abrindo caminho num mercado fortemente competitivo liderado pela Apple nos Estados Unidos.

Reuters

29 de janeiro de 2014 | 19h56

A Lenovo está em estágio final de conversas para comprar a divisão do Google que inclui os smartphones Moto X e Moto G assim como certas patentes, e um anúncio oficial pode sair ainda nesta quarta-feira, afirmaram as fontes.

A empresa chinesa irá usar uma combinação de dinheiro e ações assim como receitas antecipadas para financiar o acordo com o Google, informaram as fontes.

A Lenovo está sendo assessorada pelo Credit Suisse enquanto Lazard assessora o Google na transação, informaram as fontes.

Representantes de Google, Lenovo, Credit Suisse e Lazard se recusaram a comentar.

(Por Nadia Damouni e Nicola Leske em Nova York)

Tudo o que sabemos sobre:
TECHLENOVOMOTOROLA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.