Liberada autoestrada após deslizamento de rocha no Rio

A Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá foi liberada nesta manhã, por volta das 7h30, após a implosão de uma rocha de cerca de 600 toneladas que deslizou na via, na zona norte do Rio de Janeiro. O deslizamento da pedra aconteceu na madrugada de ontem em frente ao Morro da Árvore Seca, durante o temporal que atingiu a cidade na noite de segunda-feira. Ninguém se feriu.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

27 de abril de 2011 | 09h37

Os trabalhos de implosão tiveram início na manhã de ontem. Na primeira das duas implosões, por volta das 10h30, foram utilizados cinco quilos de dinamite. A rocha ficou fragmentada em oito partes e, em seguida, após às 12 horas, a equipe utilizou um quilo de dinamite. Os trabalhos de remoção e limpeza seguiram nos turnos da noite e madrugada. Técnicos da Fundação Geo-Rio, órgão da Secretaria Municipal de Obras da prefeitura, continuavam na encosta nesta manhã para fazer o monitoramento da área.

A Defesa Civil registrou, das 19 horas de segunda-feira até as 17h30 de ontem, 373 ocorrências. A maior parte das solicitações foi em decorrência de alagamentos, com 69 registros, seguido de imóveis com rachaduras (37), ameaças de desabamento (27), deslizamentos de barreira atingindo imóvel ou veículo (26) e deslizamentos de barreira (24). Os bairros que mais registraram chamados foram Tijuca (50), Vila Isabel (22), Andaraí (22), Praça da Bandeira (16), Engenho Novo (15), Rio Comprido (14).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.