BBC Brasil
BBC Brasil

Libertação de mulher e cúmplice de pedófilo causa revolta na Bélgica

Michelle Martin cumpriu 16 anos da pena de 30 anos e foi levada para convento, onde poderá entrar e sair sob supervisão

BBC Brasil, BBC

29 de agosto de 2012 | 09h00

A Suprema Corte da Bélgica concedeu liberdade condicional à ex-mulher e cúmplice do pedófilo e assassino em série Marc Detroux, antes de ela ter cumprido a totalidade de sua sentença. Michelle Martin havia sido condenada a uma pena de 30 anos, num caso que horrorizou a Bélgica, e foi solta após 16 anos presa.

Veja também:

link ARQUIVO: Momentos de horror no julgamento do pedófilo da Bélgica

Os parceiros das vítimas se disseram indignados com a decisão, e um chegou a descrever a soltura de Martin como ''absurda''. Martin, de 52 anos, foi condenada por ter permitido que duas meninas de 8 anos de idade sequestradas por seu marido morressem de fome no porão de sua casa. Ela também ajudou seu marido pedófilo a cometer violações contra outras crianças.

O caso Dutroux teve repercussão mundial e causou profundo impacto na Bélgica. A Suprema Corte rejeitou dois recursos contra a decisão de dar liberdade condicional a Michelle Martin.

Veja vídeo dos protestos:

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.