Líder comunitário é assassinado em Manguinhos, no Rio

O líder comunitário Celso de Freitas, de 50 anos, foi executado na noite de ontem no Complexo de Manguinhos, zona norte do Rio. Segundo a Polícia Militar, traficantes da Favela do Jacarezinho são os principais suspeitos do crime. Celso, ex-presidente da Associação de Moradores do Conjunto Ex-Combatentes, em Manguinhos, foi atingido por seis tiros. Ele foi levado para o Hospital Salgado Filho, no Meier, e morreu por volta de 1h20 da manhã de hoje.

AE, Agência Estado

29 Outubro 2011 | 10h13

Durante a fuga, os traficantes trocaram tiros com policiais do 22º Batalhão (Maré). Uma mulher e uma criança que estavam em um carro que passava pela região foram atingidos por balas perdidas e levadas para hospitais. Segundo a polícia, a criança foi atingida no pé. Os suspeitos conseguiram escapar e entraram na Favela do Jacarezinho.

Mais conteúdo sobre:
RioManguinhosassassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.