Líder da ultra-direita israelense se diz aberto a coalizão

O líder israelense de ultra-direita, Avigdor Lieberman, disse na quarta-feira (horário local) que pode se juntar a um governo de coalizão sob a liderança tanto da centrista Tzipi Livni, quanto do direitista Benjamin Netanyahu, que disputam o cargo de primeiro-ministro após uma eleição apertada nesta terça-feira. "Não estamos descartando ninguém", disse Lieberman a simpatizantes após pesquisas de boca-de-urna mostrarem seu partido, o Yisrael Beiteinu, ficando pouco atrás do Kadima, de Livni, e do Likud, de Netanyahu. Lieberman disse, no entanto, que "o desejo do meu coração" é um governo "nacionalista".

REUTERS

10 de fevereiro de 2009 | 21h40

Tudo o que sabemos sobre:
ISRAELULTRADIREITAGOVERNA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.