Líder do Hamas vê trégua em Gaza mas diz que depende de Israel

É possível que haja uma trégua em breve nas hostilidades fronteiriças entre Israel e palestinos na Faixa de Gaza, mas a demora para isso depende de Israel, disse uma autoridade sênior do Hamas nesta segunda-feira.

REUTERS

12 Março 2012 | 14h14

"Eu espero que as coisas se acalmem", afirmou Mahmoud Al-Zahar à Reuters no Cairo. "As declarações vindas deles (Israel) em público ou por meio de mediadores, especialmente o Egito, afirmam que eles não querem um aumento (dos confrontos)."

Questionado sobre quanto tempo isso vai demorar, Zahar disse que não sabia, mas que dependeria de Israel, a quem ele culpa por causar a mais recente rodada de violência ao matar líderes militantes palestinos na sexta-feira.

Essa segunda-feira foi o quarto dia de ataques nos quais 23 palestinos, a maior parte deles atiradores, morreram.

"O Hamas não tomou nenhuma decisão agora de aumentar (a violência). Está tentando com as facções palestinas e o restante das partes chegar a uma trégua condicional, uma trégua sob condição de que o inimigo israelense pare com a agressão e prometa que os ataques não vão acontecer novamente", afirmou ele, referindo-se ao assassinato de militantes por Israel.

Na sexta-feira, Israel matou dois líderes militantes em território comandado pelo Hamas.

(Reportagem de Edmund Blair e Tom Perry)

Mais conteúdo sobre:
HAMASISRAELTREGUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.