Líder rebelde ucraniano diz que pode adotar trégua, se Kiev ordenar cessar-fogo

Um importante líder rebelde pró-Rússia envolvido nas negociações com Kiev disse nesta quinta-feira que se as forças ucranianas acatarem um cessar-fogo no leste da Ucrânia, as forças rebeldes também o fariam, noticiou a agência de notícias russa Interfax.

REUTERS

04 Setembro 2014 | 10h30

"Se houver um real cessar-fogo da parte deles, então pode ser que nós também iremos adotar um cessar-fogo", disse à agência Andrei Purgin, um líder da autoproclamada República Popular de Donetsk, que dever abri negociações preliminares com Kiev na sexta-feira, em Minsk, capital de Belarus. "Vamos ver como eles observam o cessar-fogo", acrescentou.

(Reportagem de Alissa de Carbonnel)

Mais conteúdo sobre:
UCRANIACESSARFOGOREBELDE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.