Líder social-democrata forma novo governo em Portugal

O líder do Partido Social-Democrata (PSD) de Portugal, Pedro Passos Coelho, apresentou na sexta-feira a lista de seu gabinete de coalizão ao presidente do país, com o economista Vitor Gaspar como ministro das Finanças.

SHRIKESH LAXMIDAS E DANIEL ALVARENGA, REUTERS

17 Junho 2011 | 16h37

"Entreguei formalmente ao presidente a lista de ministros que formarão o novo governo e que ele anunciará mais tarde ao público", disse Passos Coelho, que foi nomeado primeiro-ministro na quarta-feira, a jornalistas depois de se encontrar com o presidente Aníbal Cavaco Silva.

A Presidência publicou a lista em seu site, confirmando as notícias dos canais de televisão SIC e TVI de que Gaspar, economista que atualmente é assessor especial do Banco de Portugal, será o novo ministro das Finanças.

Gaspar foi diretor do Gabinete de Conselheiros de Política Europeia, da Comissão Europeia, de 2007 a 2010, e anteriormente dirigiu o departamento de pesquisa econômica do Banco Central Europeu.

Ele será responsável por implementar as medidas de austeridade sob os termos do socorro financeiro internacional de 78 bilhões de euros que Portugal recebeu da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI) no mês passado.

Portugal recebeu a ajuda após a renúncia do governo anterior do socialista José Sócrates. Investidores, agora, tendem a ficar satisfeitos com o fim da incerteza política e a instalação de um governo de maioria para implementar as medidas de austeridade.

Passos Coelho acrescentou que o governo tomará posse na terça-feira, em tempo para que ele participe da reunião de conselho da União Europeia em 23 e 24 de junho.

Cumprindo uma promessa eleitoral, ele reduziu o número de ministros de 16 para 11 ao fundir vários ministérios.

Mais conteúdo sobre:
PORTUGAL GOVERNO NOVO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.