Líderes religiosos árabes discutem medidas contra aids

Mais de 300 líderes religiosos de 20 paísesárabes se reuniram nesta quarta-feira em um fórum organizado pela ONU e pela LigaÁrabe, com o objetivo de buscar uma estratégia comum para lutarcontra a aids. Os participantes do 2º Fórum Regional para Líderes Religiosos emResposta à Aids nos Estados Árabes, aberta na sede da LigaÁrabe, no Cairo, discutirá, durante quatro dias, "assuntos críticos etabus" relacionados à doença, segundo um comunicado do Programa dasNações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).O fórum, que pela primeira vez terá a participação de 60religiosas, também abordará a criação de "uma rede árabe baseada nafé" para enfrentar a doença."Se não respondermos seriamente ao crescimento da ameaça da aidsna região árabe com urgência e unidade sem precedentes, a epidemiaafetará a economia e o desenvolvimento" da região, advertiu osecretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa.O responsável considera que, se não houver uma resposta, aincidência da aids poderia debilitar a mão-de-obra e causar perdasde até 35% do Produto Interno Bruto (PIB) da região nos próximos 25anos.Em 2004, dirigentes religiosos de diferentes credos lideradospelo grande imã da instituição muçulmana sunita de Al Azhar e oPapa da igreja copta, Shenouda III, assinaram um acordo apoiando acriação de uma "rede regional baseada na fé" para lutar contra aaids.

Agencia Estado,

07 de novembro de 2006 | 19h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.