Liga Árabe e Síria chegam a acordo para crise, diz TV árabe

O ministro de Relações Exteriores da Argélia, Mourad Medelici, disse nesta terça-feira que a comissão da Liga Árabe encarregada de buscar um fim à violência na Síria chegou a um acordo com autoridades sírias, disse a emissora de televisão Al Arabiya.

REUTERS

01 de novembro de 2011 | 11h25

A Al Arabiya não deu mais detalhes e autoridades sírias que foram questionadas por telefone não quiseram comentar as informações.

Diplomatas egípcios e argelinos no Cairo, onde os ministros de Relações Exteriores dos países da Liga Árabe devem reunir-se na quarta-feira, disseram não estar informados sobre se houve um acordo.

Os ministros da Liga Árabe se reuniram com autoridades sírias no Catar no domingo para buscar uma forma de pôr fim ao derramamento de sangue na Síria. O presidente sírio, Bashar al-Assad, vem comandando uma repressão militar há sete meses às manifestações pró-democracia contra seu governo de 11 anos.

Diplomatas árabes disseram na segunda-feira que o plano pedia à Siria a libertação imediata de prisioneiros mantidos desde fevereiro, a retirada das forças de segurança das ruas, a permissão para o monitoramento por forças da Liga Árabe e o início de diálogos com a oposição.

O primeiro-ministro do Catar, o xeque Hamad bin Jassim al-Thani, cujo país lidera a comissão, também disse que Assad deveria iniciar reformas sérias se a Síria quiser evitar mais violência.

A Organização das Nações Unidas afirma que mais de 3 mil pessoas foram mortas durante a repressão na Síria. O governo diz que grupos armados mataram mais de 1.100 membros das forças de segurança.

(Reportagem de Mariam Karouny)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIALIGAARGELIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.