Limpeza a seco é tendência

A limpeza a seco da cana é uma tendência, já que, em 2014 a queimada em SP será proibida em áreas mecanizáveis. "Teremos que nos adaptar", diz Lázaro Lauriano, da Usina Moema, de Orindiúva (SP), que já colhe 60% da safra com máquinas. E usar água para lavar cana picada é impossível, pois perde-se até 5% de sacarose. Lauriano tem interesse em conhecer o processo de limpeza a seco dos Bignelli. "Além disso, em breve, as colhedoras também deverão ter tecnologia para retirar menos terra no corte."

Brás Henrique, O Estado de S.Paulo

18 de março de 2009 | 03h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.