Lixo que chegou ao Brasil deve voltar à Europa, diz MPF

O lixo que chegou ao Brasil entre fevereiro e maio deste ano em cerca de 64 contêineres vindos da Grã-Bretanha deve retornar à Europa, segundo o Ministério Público Federal (MPF) do Rio Grande do Sul. No total foram identificados 40 contêineres fechados no Porto de Rio Grande (RS), 8 em Caxias do Sul (RS) e mais 16 no Porto de Santos (SP), segundo informações do MPF. A carga deveria conter polímeros de etileno (produto utilizado como isolante térmico na fabricação de plástico) para reciclagem, mas na realidade estava repleta de lixo doméstico.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

08 Julho 2009 | 12h13

A Procuradoria da República no município de Rio Grande já solicitou à Polícia Federal (PF) a abertura de inquérito para apurar as responsabilidades sobre a importação de aproximadamente 740 toneladas de lixo doméstico proveniente do porto de Felixtowe, na Grã-Bretanha. A procuradora da República em Rio Grande Anelise Becker, segundo o MPF, informa que também já remeteu ofício à Câmara do Meio Ambiente da Procuradoria Geral da República, em Brasília, solicitando que seja feito um contato com o Ministério das Relações Exteriores a fim de informar o Reino Unido sobre os fatos, para que providencie o retorno do lixo à sua origem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.