Loja da Valrhona abre a tempo de botar seus ovos

É o primeiro espaço conceito da grife chocolatière francesa – e em São Paulo. Mas o conceito, por enquanto, está só no papel. Em breve, você poderá comer sobremesas de chocolate harmonizadas com café e vinhos

Janaina Fidalgo,

01 de abril de 2010 | 07h54

À boca miúda e sem alarde, sem nem ter o logo na fachada, abriu ontem na esquina da Lorena com a Bela Cintra, no Jardim Paulista, a loja conceito da marca francesa Valrhona - primeira no mundo com a proposta desta. A estreia não foi exatamente como planejou o empresário Fabio Bonchristiano, licenciado para operar as lojas de varejo da marca no Brasil. Mas o que fazer quando se tem no cofre - resquício da antiga joalheria - um arsenal de ovos de chocolate poucos dias antes da Páscoa? O jeito é abrir a pesada porta de chaves tão grandes quanto as de São Pedro e tentar escoar o estoque.  Na última segunda-feira, quando o Paladar visitou com exclusividade a loja, Bonchristiano ainda acertava os detalhes finais da obra, que atrasou mais de 15 dias. "Não podemos perder a Páscoa, que representa muito para um produto sazonal como o chocolate", diz o empresário, que já teve uma loja da Kopenhagen. Nesta primeira semana, o espaço não terá nem o layout nem todos os produtos planejados: só ovos. Depois, conciliará propostas distintas, que vão além da butique, onde serão vendidas barras safradas e de grands crus, caixas com drageados e bombons. Na "área dos chefs", o foco são os chocolates em quantidades maiores, para amadores que queiram fazer receitas com o ingrediente. E no mezanino haverá o lounge do cacau.  Mas a parte que mais deve agradar a quem gosta de sentar e comer um docinho é a seção das sobremesas de chocolate, todas preparadas pelo chef do Emiliano, José Barattino, um dos brasileiros "credenciados" pela marca.  "Quem não encontrar uma oferta interessante de sobremesa com chocolate no restaurante em que for comer poderá vir aqui", diz Bonchristiano.  Para acompanhar as sobremesas, haverá blends do Octavio Café e uma carta de vinhos de sobremesa feita em parceria com a importadora Mistral. "No plano apresentado à Valrhona, o que os franceses mais gostaram foi o conceito de que o chocolate não precisa ser consumido só de uma maneira. Pode associar diferentes produtos alimentícios", diz. "Esta é a primeira loja da marca com esse conceito, que junta harmonização com café e bebidas alcoólicas e dá ênfase às sobremesas."   ONDE FICA Valrhona Chocolat et Lounge Al. Lorena, 1.818, Jardim Paulistano. Seg. a sáb, das 10h às 22h; dom., das 14h às 20h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.