Lojas Americanas tem 80 lojas em preparação para inaugurar em 2013

A varejista Lojas Americanas tem mais de 80 unidades contratadas ou em construção em 2013 dentro de seu programa de expansão que prevê 129 novas lojas no período, e já começa a programar um novo ciclo de crescimento com a abertura de até 110 ponto de vendas a cada ano.

Reuters

08 de março de 2013 | 15h45

Com as inaugurações previstas para este ano, que incluem o início das operações em Roraima, a empresa passará a atuar em todos os estados do país, de acordo com o diretor financeiro e de relações com investidores, Murilo Corrêa.

"O Brasil tem cerca de 5.500 municípios e a gente está presente em 254 cidades, a oportunidade é imensa, de crescimento, de conquista de todas as regiões", disse o executivo em teleconferência com analistas nesta sexta-feira.

A companhia encerrou 2012 com 111 lojas inauguradas e deve abrir 129 novos pontos de vendas em 2013, dentro do plano de abertura de 400 novas lojas entre 2010 e 2013.

Próxima de concluir o ciclo atual de expansão, a companhia já começa a projetar um novo, com expectativa de inaugurar de 100 a 110 lojas por ano.

"O nosso objetivo sem dúvida alguma é continuar crescendo, buscando lojas rentáveis(...). A gente enxerga uma oportunidade incrível em termos de lojas", disse Corrêa, adicionando que esse patamar pode ser aumentado.

Para sustentar este crescimento, a empresa deve abrir um novo centro de distribuição este ano, em Uberlândia (MG), com 40 mil metros quadrados.

"Considerando um maior nível de maturação das lojas abertas em anos anteriores, o expressivo número de lojas a serem abertas no decorrer desse ano, e a expectativa de manutenção do emprego e da renda elevados, acreditamos que a companhia se sairá bem nos próximos períodos", segundo relatório assinado por Karina Freitas, da corretora Concórdia.

A Lojas Americanas encerrou o quarto trimestre de 2012 com alta de 38 por cento no lucro líquido consolidado, a 248 milhões de reais.

Às 15h21(horário de Brasília), as ações da companhia exibiam alta de 2 por cento, a 18,25 reais, enquanto o Ibovespa recuava mais de 1 por cento.

(Por Juliana Schincariol)

Tudo o que sabemos sobre:
CONSUMOLAMELOJAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.