Lotes de Toddynho com defeito serão recolhidos

Após reclamações de consumidores no Rio Grande do Sul, empresa divulgou que 80 unidades continham detergente

ELDER OGLIARI / PORTO ALEGRE, O Estado de S.Paulo

07 Outubro 2011 | 03h01

A Pepsico do Brasil protocolou pedido para recolher os lotes L4 32 05:30 a L4 32 06:30 do achocolatado Toddynho Original 200 ml, com validade até 19 de fevereiro de 2012, informou ontem o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça.

A empresa fará a troca por outro Toddynho ou devolverá o dinheiro gasto aos consumidores.

De acordo com a fabricante, são 80 unidades do produto, distribuídas em diversas regiões do Rio Grande do Sul - onde houve, entre os dias 29 de setembro e 4 de outubro, 32 notificações de pessoas que tiveram problemas como irritações e lesões da mucosa bucal depois de beberem o achocolatado.

Após análise do Laboratório Central do Estado, foi constatado que o pH do produto era de 13,3, alcalino, equivalente ao de produtos de limpeza como soda cáustica e água sanitária. Os demais lotes do achocolatado foram considerados adequados às exigências da legislação, depois de examinados pelo mesmo laboratório.

Todas as pessoas que registraram reclamações contra o produto da Pepsico já se recuperaram e passam bem, de acordo com informações do Centro Estadual de Vigilância em Saúde.

Detergente. A empresa diz que, durante o processo de higienização dos equipamentos na fábrica, "houve uma falha e uma das linhas envasou algumas embalagens de Toddynho com o produto usado para limpeza, à base de água e líquido detergente", impróprio para o consumo.

A fabricante reforça que "essa irregularidade não se deve a um problema na formulação do produto, que tem sua qualidade reconhecida em 30 anos no mercado brasileiro, mas de uma questão pontual no processo de envasamento." A Pepsico também afirma que recolheu imediatamente, ainda dentro da fábrica, as embalagens impróprias para o consumo, porém cerca de 80 delas chegaram ao mercado.

A Secretaria Estadual de Saúde manteve a interdição cautelar do produto até que a Agência Nacional de Vigilância em Saúde (Anvisa) se pronuncie. Isso deve ocorrer após a Vigilância Sanitária de São Paulo divulgar o laudo da inspeção na fábrica do produto, em Guarulhos.

Para informações sobre como proceder no recall do Toddynho: 0800-703-2222 ou toddynho.com.br.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.