Lucia Herz, Celeiro

Se tem um lugar que traduz o espírito carioca de comer bem, ele se chama Celeiro. Não tem nada a ver com a cozinha primorosa do Cipriani ou as invenções de Roberta Sudbrack. E vai muito além da proposta sanduíche natural + suco = corpinho bonito na praia. Quando dona Rosa Lacombe Herz, exímia cozinheira, inaugurou o restaurante, há exatos 25 anos, seus bolinhos já faziam sucesso na Praia de São Conrado. Atenta às tendências da época, adaptou receitas, reduziu gordura e açúcar. "No início, o bufê era composto por seis tipos de saladas, grelhados e alguns pães. Apenas uma amostra do que oferecemos hoje", orgulha-se Lucia Herz, que comanda a cozinha ao lado da mãe. Tudo é feito na casa: pães, doces e sopas. "E sempre com os melhores ingredientes", diz Lucia. Mas comer uma salada fresca e colorida nesse reduto de artistas, descolados e madames, tem seu preço: R$ 65,80, o quilo. O cliente ainda pode escolher entre massas e carnes do dia ou quiches e sanduíches. Além de uma variedade tentadora de sobremesas. Para este desafio, sugerimos a Lucia três ingredientes: mesocarpo de babaçu, óleo de pequi e feijão manteiguinha de Santarém, que foram apresentados durante o evento Mercadão Floresta, da ONG Amigos da Terra, em São Paulo. "O feijão é delicado, quase crocante, mas de cozimento demorado. O óleo é bem frutado e combinaria também com molho de tangerina. Já o babaçu funciona como um suplemento vitamínico, ideal para reforçar sucos, caldos e até o pãozinho, como fizemos", explica a cozinheira, que usou os ingredientes para fazer uma salada. Salada de feijão com abóbora e óleo de pequi e pães de minuto 1 Ingredientes Para a salada: 2 xícaras (chá) de feijão manteiga cozido; 1 xícara (chá) de alho-poró, a parte branca, cortada em rodelas; 1 xícara (chá) de abóbora descascada, sem sementes e cortada em cubos pequenos; 1 colher (chá) de alho picado bem miúdo; 1 colher (chá) de óleo de pequi; 1 colher (chá) de azeite de oliva. Para o molho: 2 colheres (sopa) de caldo de limão; 1 colher (sopa) de vinagre de vinho branco; 2 colheres (sopa) de mel; 1 colher (chá) de curry; 2 colheres (sopa) de azeite; 1 colher (chá) de óleo de pequi; 2/3 de xícara (chá) de iogurte; 1 colher (chá) de sal; 1 colher (chá) de açúcar; ¼ de xícara (chá) de salsa picada para enfeitar Para o pão: 300g de farinha de trigo branca; 2 colheres (sopa) de mesocarpo de babaçu; 4 colheres (sopa) de fermento químico; 1 colher de sal; 100g de queijo parmesão ralado; 100g de manteiga sem sal cortada em cubos pequenos; 1 xícara (chá) de leite gelado; 1 ovo; 2 colheres de semente de cominho para decorar; 1 tabuleiro polvilhado com fubá 2 Preparo Salada: Numa frigideira em fogo médio, aqueça o óleo de pequi e o azeite de oliva. Acrescente o alho e dê uma leve dourada. Junte os cubos de abóbora e deixe cozinhar até ficar al dente. Enquanto isso, junte todos os ingredientes para o molho em uma bacia grande e mexa bem. Junte o feijão e o alho-poró preparados. Misture até incorporar o molho aos ingredientes. Assim que a abóbora ficar cozida adicione aos outros ingredientes. Misture e enfeite com a salsa. Deixe resfriar antes de servir. Rendimento: 6 porções (330 kcal, cada) Pão: Preaqueça o forno a 180°C. Junte os ingredientes secos e reserve. Misture a manteiga aos ingredientes secos, de forma que fique como uma farofa. Adicione o leite gelado e amasse o suficiente até obter uma massa homogênea. Não amasse demais. Divida a massa em 15 bolinhas e estique em rodelas com 1½ cm de espessura. Coloque em um tabuleiro preparado. Pincele como o ovo levemente batido e polvilhe com as sementes de cominho. Leve-o ao forno e asse por aproximadamente 25 minutos. Rendimento: 15 pãezinhos de 45 gramas (160 kcal, cada). 3 Montagem Monte o prato com alface e coloque a salada no centro. Sirva com os pães de babaçu.

Lucinéia Nunes, RIO, O Estado de S.Paulo

19 Julho 2007 | 06h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.