Luciano deixa hospital, mas não confirma fim da dupla com irmão

O cantor Luciano, que forma dupla com o irmão Zezé Di Camargo, deixou ontem de manhã o Hospital Santa Cruz, em Curitiba (PR), após 48 horas de internação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e seguiu para São Paulo. Na quinta-feira à noite, horas antes de dar entrada no hospital, Luciano anunciou durante um show na capital paranaense que não vai mais formar dupla com o irmão.

JULIO CESAR LIMA, ESPECIAL PARA O ESTADO, CURITIBA, O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2011 | 03h01

Segundo o boletim médico divulgado no início da tarde, o nível de potássio do sangue do artista voltou ao padrão considerado normal e ele já estava em condições de voltar para casa e dar continuidade a um tratamento alimentar.

Luciano saiu ao lado da mulher, Flávia Fonseca, juntamente com os pais, Francisco e Helena Camargo, além do irmão Emanuel. Logo após a saída, sem conversar com a imprensa, eles entraram em uma van que seguiu diretamente para o Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, onde embarcou num jatinho para São Paulo.

O artista estava internado desde a manhã de sexta-feira, quando teve, segundo o médico Hipólito Carraro Júnior, uma queda no nível de potássio e uma arritmia cardíaca. O cantor foi levado para uma UTI, de onde foi transferido no final da tarde de sábado para um quarto.

Briga. Ainda com o futuro indefinido, o cantor deve dar uma declaração aos fãs. Se depender do pai Francisco, porém, eles devem continuar juntos. No sábado à noite, ele foi taxativo: "Não vai ter fim de dupla. Enquanto vida eu tiver, eles continuam", disse o pai dos cantores.

Luciano foi internado na manhã seguinte ao show de quinta-feira. Na ocasião, a dupla se desentendeu nos camarins e Zezé iniciou o show sozinho, quando pediu a ajuda da plateia no acompanhamento das músicas. Minutos depois Luciano subiu ao palco e anunciou o final da dupla. Após o show, a assessoria da dupla negou a separação e atribuiu o anúncio de Luciano como resultado "de uma briga de irmãos".

Na opinião do médico que o atendeu no Hospital Santa Cruz, Hipólito Carraro, a rotina de shows nesse período de turnês pode ter sido o estopim para os problemas apresentados - Luciano, que luta para manter o peso, usa diuréticos e laxante e isso pode ter causado essa variação na taxa de potássio.

"Ele tem uma alimentação muito boa, mas a mudança de hábitos forçada pela turnê, onde se come mal, dorme mal, pode ter sido o gatilho para que isso acontecesse", disse, durante coletiva no sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.