Lucro do Wal-Mart cresce com vendas maiores nos EUA

O Wal-Mart apresentou nesta quinta-feira lucro trimestral acima do esperado, com um aumento de 2,6 por cento nas vendas em lojas nos Estados Unidos abertas há pelo menos um ano, impulsionadas pelo clima mais quente e pela Páscoa no início de abril.

REUTERS

17 Maio 2012 | 09h54

A maior varejista do mundo teve lucro de 1,09 dólar por ação no primeiro trimestre, considerando operações contínuas, após ganho de 0,98 dólar por papel um ano antes.

A estimativa da própria empresa era de lucro entre 1,01 e 1,06 dólar por ação, enquanto a média das previsões de analistas era de 1,04 dólar, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

As vendas da companhia pelo conceito mesmas lojas -que considera aquelas em operação há pelo menos um ano- registraram o terceiro trimestre consecutivo de alta nos Estados Unidos, após nove períodos de queda.

A varejista projetava que as vendas mesmas lojas ficassem estáveis ou subissem até 2 por cento em seu mercado doméstico. Já os analistas esperavam alta de 1,4 por cento.

Para o atual trimestre, o Wal-Mart estima lucro entre 1,13 e 1,18 dólar por ação em operações contínuas, comparado a previsão do mercado de 1,16 dólar.

As vendas mesmas lojas nos Estados Unidos, enquanto isso, devem crescer de 1 a 3 por cento no segundo trimestre, afirmou o presidente-executivo da varejista, Bill Simon, em teleconferência.

O Wal-Mart cortou custos e transferiu essas economias a preços menores em itens alimentares, buscando se diferenciar de concorrentes. Ao mesmo tempo em que a medida elevou as vendas, as margens foram pressionadas.

O lucro bruto nos Estados Unidos deve continuar em queda em meio às reduções de preços este ano, segundo Simon.

Para o fechado de 2012, as vendas da companhia devem crescer entre 5 e 7 por cento, afirmou o vice-presidente financeiro, Charles Holley.

Na teleconferência, Holley disse também que o Wal-Mart prevê crescimento no Brasil, enquanto na China a melhora levará mais tempo.

(Por Jessica Wohl e Brad Dorfman)

Mais conteúdo sobre:
CONSUMO WALMART RESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.