Lucro líquido da ALL cai 17% no 2o trimestre

A operadora logística ALL teve lucro líquido consolidado de 154 milhões de reais no segundo trimestre, queda de 17 por cento ante os 185,6 milhões de reais obtidos um ano antes, em meio a um aumento nas despesas financeiras e custos, anunciou a companhia nesta terça-feira.

Reuters

14 de agosto de 2012 | 07h51

A geração de caixa medida pelo lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somou 499,6 milhões de reais, praticamente estável ante os 489 milhões de um ano antes. A margem teve leve queda, de 52,5 para 50,5 por cento.

A receita líquida avançou 6,2 por cento no período, para 989,4 milhões de reais, com o volume transportado por operações ferroviárias subindo ligeiros 1,4 por cento e a tarifa média praticamente estável a 72 reais.

No Brasil, o volume ferroviário da ALL cresceu 2,3 por cento no segundo trimestre "apesar das condições muito desfavoráveis de mercado nos segmentos agrícola e industrial". Mas o yield, indicador de preços de frete, recuou 2,7 por cento.

A companhia espera que o cenário de yield e de mercado no segundo semestre melhore em relação à primeira metade de 2012. "A safrinha, que começou a ser colhida em julho, deve crescer 70 por cento em comparação a 2011, recuperando parte das perdas registradas na primeira safra (...) Os preços de frete no mercado spot (à vista) devem se recuperar dos baixos níveis apresentados, em função de uma maior demanda por transporte e do aumento no preço do diesel anunciado em julho", afirma a ALL no balanço.

Apesar disso, a companhia estima que dadas as difíceis condições de mercado e o crescimento marginal de volume no primeiro semestre, de 4,6 por cento, a expansão de volume transportado em 2012 ficará abaixo das previsões de longo prazo da empresa.

(Por Diogo Ferreira Gomes)

Mais conteúdo sobre:
TRANSPORTESALLRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.