Lula atribui crise no mercado à busca do dinheiro fácil

O presidente Luiz Inácio Lula daSilva afirmou nesta quinta-feira que tem conversadosistematicamente com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, eque o país está tranquilo diante das turbulências no mercadofinanceiro. "Estamos sem problemas e não acredito que o Brasil venha aser atingido", disse Lula a jornalistas ao chegar para ainauguração de uma unidade educacional no Rio de Janeiro. "Vocês têm visto que continua entrando mais dólar do quesaindo diariamente. Obviamente estamos atentos", afirmou Lula. Para o presidente, a crise foi gerada por ambição dos quequerem ganhar muito em pouco tempo. "Tenho dito que essa crise é uma crise americana, depessoas que tentaram no mercado futuro ganhar dinheiro maisfácil. E quem tenta ganhar dinheiro muito fácil é como numcassino, pode ganhar ou pode perder." Segundo Lula, "como o Brasil não aposta dinheiro fácil", opaís fez o dever de casa econômico para enfrentar asturbulências externas. "Juntamos dinheiro nesse período todo, estabilizamos aeconomia, temos reservas muito sólidas para o país, de 158bilhões de dólares, e por enquanto estamos tranquilos", frisouLula. "Acho que vamos sair dessa fortalecidos", acrescentou. O presidente atribuiu a segurança do país à seriedade nacondução da política econômica. "Agimos com seriedade no momento em que pessoas achavam quedeveríamos fazer loucuras com a economia", disse Lula. "Comoaprendi desde pequeno que a gente tem que cuidar bem dosalário, porque senão falta dinheiro no fim do mês, tratamos aeconomia brasileira assim. Tratamos de fazer como a formiguinhafaz, nos preparar para o inverno."

PEDRO FONSECA, REUTERS

17 de agosto de 2007 | 00h21

Tudo o que sabemos sobre:
BRASILMERCADOLULASOLIDEZ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.