Lula autoriza início da produção de blindados

Depois do anúncio da compra de caças para a Aeronáutica e de submarinos para a Marinha, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, anunciou ontem que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu sinal verde para fabricação de 3 mil veículos blindados de transporte para o Exército. "O presidente autorizou o início do projeto chamado Urutu III, agora rebatizado Guarani, que vai substituir todo o sistema de mobilidade do Exército", disse Jobim, após participar no Rio da troca do Comando de Operações Navais no Porta Aviões São Paulo.

PEDRO DANTAS, O Estadao de S.Paulo

27 de novembro de 2009 | 00h00

De acordo com o ministro, os investimentos devem somar cerca de R$ 6 bilhões ao longo de 20 anos. Os veículos serão construídos pela Fiat Iveco, em Sete Lagoas (MG). A licitação foi vencida em 2007.

Em abril, a fabricante apresentou maquete em tamanho real da viatura blindada na Feira Latin America Aero & Defense, no Rio. O motor e 60% dos componentes serão nacionais para diminuir o custo de produção.

O blindado terá 18 toneladas, motor diesel eletrônico, tração 6x6, capacidade anfíbia e poderá transportar até 11 militares. O modelo poderá ser equipado com uma torre de canhão automático ou metralhadora operada por controle remoto.

O Guarani terá a opção de ser transportado por avião do porte do Hércules C-130. A previsão da Iveco é que a primeira unidade fique pronta em 2010 e que 16 veículos sejam testados até 2011.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.