Lula cobra solução de senadores para crise e aponta desgaste

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou nesta terça-feira uma solução por parte dos senadores para a crise que atinge a instituição. Para Lula, esta decisão deve ser tomada logo após o fim do recesso parlamentar, na semana que vem.

REUTERS

28 Julho 2009 | 15h20

"O Senado tem maioridade para resolver o seu problema. O que não pode é deixar a coisa esticar, esticar e esticar", afirmou Lula em entrevista à Rede Correio SAT de Rádio em Campina Grande, na Paraíba, onde o presidente cumpre agenda.

"Porque a cada dia, se você tem uma novidade, por menor que ela seja, no jornal, você vai criando um desgaste na instituição", disse Lula.

Lula apontou o desgaste contínuo do Senado, decorrente das denúncias contra a instituição e contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), e disse que o Senado já saiu de outras crises.

"O que não é possível é as pessoas permitirem que a instituição vá sofrendo um desgaste. Isso mata as pessoas e mata a instituição", afirmou o presidente. "Nós tivemos momentos históricos de gravidade no Senado e na Câmara que foram resolvidos", acrescentou.

As denúncias contra o uso de privilégios por parte de Sarney, além da existência de irregularidades nas decisões da Casa, têm vindo a público desde fevereiro, quando o novo presidente tomou posse.

(Por Ana Paulo Paiva)

Mais conteúdo sobre:
POLITICALULASENADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.