Lula conclama prefeitos a combaterem a dengue

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva conclamou os prefeitos a se aliarem ao governo federal e aos Estados para o combate à dengue e afirmou que a luta contra a doença é tarefa não só dos governos, mas de 190 milhões de brasileiros. Ele negou que tenha dado "um pito" nos prefeitos em relação ao problema, no pronunciamento que fez na edição de ontem do programa "Café com o Presidente". Segundo ele, a mensagem foi no sentido de que os prefeitos deveriam ser cúmplices no combate a dengue. "Não estou transferindo responsabilidades. Estou chamando prefeitos, governadores e todos os brasileiros para uma ação solidária para vencermos a dengue", disse Lula, no discurso de abertura da 11ª Marcha dos Prefeitos. Ele disse que a luta contra a dengue tem duas fases: o tratamento em si da doença e a prevenção. "Matar o mosquito antes que ele mate a gente", afirmou. Para o presidente, é importante que a população se conscientize de que tem de cuidar de sua casa, de sua rua e do seu bairro, para que o mosquito não se prolifere. "É preciso um mutirão de conscientização". Lula destacou ainda que se nada for feito, a dengue pode se tornar um problema maior do que hoje no Brasil. Ele lembrou que em alguns países da América do Sul já existe a dengue 4, enquanto no Brasil ainda está no estágio 3. Lula fez uma propaganda da mobilização nacional contra a dengue, que está sendo lançada pelo Ministério da Saúde. Ele alertou os prefeitos da região Nordeste, que conviveram com fortes chuvas nos últimos dias, de que precisam agir rápido para evitar um recrudescimento do problema.

FÁBIO GRANER E ISABEL SOBRAL, Agencia Estado

15 de abril de 2008 | 13h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.