Lula critica produção de etanol a partir do milho

O presidente Luiz Inácio Lula daSilva criticou neste sábado o uso de alimentos para a produçãode biocombustíveis, em uma referência à política dos EstadosUnidos de utilizar milho para a produção de etanol. De acordo com informações da Agência Brasil, que acompanhaa visita do presidente a Gana, a opção norte-americana temgerado desabastecimento de milho em países como México, além deinflacionar o preço da matéria-prima. "Certamente que isso reflete no preço de um produto que éimportante para a ração animal, que é o milho", disse Lula emseu primeiro compromisso oficial no país africano, no paláciopresidencial. De acordo com a reportagem, entretanto, Lula voltou arefutar a afirmação de que a alta nos preços mundiais dosalimentos se deva à produção de biocombustíveis. Para o presidente, essa alta se deve muito mais ao custo dofrete, por conta da elevação dos preços do barril de petróleo. "É muito estranho fazer críticas aos biocombustíveis semfazer nenhuma crítica ao barril de petróleo, que subiu de 30para 103 dólares", afirmou o presidente, segundo a AgênciaBrasil.

REUTERS

19 de abril de 2008 | 15h10

Tudo o que sabemos sobre:
LULAAGBRASIL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.