Lula defende ''paz e justiça'', diz Abbas no RS

Em visita ao Rio Grande do Sul, Estado com cerca de 20 mil palestinos, o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, reiterou que as relações que o Brasil tem tanto com o mundo árabe quanto com Israel podem levar o País a contribuir com a pacificação do Oriente Médio, ontem em Porto Alegre.

Elder Ogliari, O Estadao de S.Paulo

22 de novembro de 2009 | 00h00

Abbas mostrou-se grato pelo presidente Lula entender que a suspensão da expansão das colônias de Israel na Cisjordânia é condição para a retomada dos diálogos pela paz na região. "As palavras do presidente Lula são corretas e sensatas, ele está falando de paz e justiça", afirmou. O dirigente está decidido a não disputar a próxima eleição palestina e não acredita que sua desistência possa levar a ANP a uma crise.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.