Lula deverá sancionar Lei Seca na íntegra, diz ministro

O ministro interino da Justiça, Luiz Paulo Barreto Teles, informou hoje que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deverá sancionar, com parecer favorável da Pasta, o projeto, aprovado hoje na Câmara, que proíbe a venda de bebidas alcoólicas nos perímetros rurais das rodovias federais. "O projeto restitui o espírito da MP 415 e atende o interesse público", disse ele. "Vai evitar muitas mortes estúpidas nas estradas", previu. Barreto minimizou a brecha, aberta no projeto, para a venda de bebida em estabelecimentos, como shoppings, restaurantes e supermercados, localizados nos perímetros urbanos das mesmas rodovias. "O importante é impedir a ação nefasta de bares na beira das estradas cuja clientela é composta de motoristas atraídos na estradas", explicou. "Muitos motoristas, inclusive de ônibus e caminhões, aproveitam a parada do almoço para tomar umas cervejas e voltar para a pista. Isso não pode continuar", observou.Segundo o ministro, na essência, o direito à vida prevaleceu sobre o lucro. Ele elogiou também a criminalização do uso de álcool, com teor de 0,6 gramas por litro de sangue e a obrigatoriedade do teste do bafômetro, medidas previstas no projeto. "O motorista terá mais responsabilidade no volante e não poderá mais se recusar a fazer o teste", comemorou.O projeto foi aprovado dois dias depois o feriado prolongado de Corpus Christi, em que 86 pessoas morreram e 857 ficaram feridas, em 1.345 acidentes nos 61 mil quilômetros de rodovias federais. Com isso, já somam 548 os mortos nos últimos seis feriados prolongados no País. Estatísticas da Polícia Rodoviária Federal indicam que em 70% dos acidentes com mortes é detectada a presença de álcool em pelo menos uma das partes envolvidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.