Lula faz apelo contra dengue a prefeitos e governadores

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez hoje um apelo aos governadores e aos prefeitos reunidos no Palácio do Planalto, em Brasília, para um trabalho de limpeza das cidades e de conscientização dos moradores, para evitar a proliferação dos mosquitos da dengue a partir do dia 23, quando começa o verão. "É preciso começar a trabalhar ontem", afirmou o presidente. "É importante que, em cada Estado, os governadores e prefeitos comecem a fazer um processo de mutirão de limpeza, enquanto é tempo. Senão, vamos constatar depois número de mortos na imprensa", disse.

TÂNIA MONTEIRO E LEONENCIO NOSSA, Agência Estado

06 de dezembro de 2010 | 13h15

Lula relatou que orientou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, a discutir o assunto com todos os governadores. Segundo o presidente, os Estados com mais possibilidade de proliferação da dengue são: Acre, Rondônia, Bahia, Amazonas, Ceará, Pernambuco, Piauí, Maranhão e Rio de Janeiro. Ele disse ainda que o problema pode ocorrer também em algumas regiões de São Paulo e Minas Gerais.

O discurso do presidente ocorreu durante o encontro com prefeitos e governadores contemplados com a segunda edição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Durante o evento, o prefeito de Cariacica (ES), Elder Salomão, e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), destacaram parcerias diretas do governo federal com os municípios que possibilitaram, segundo eles, avanços em obras do PAC nas cidades.

A coordenadora do programa, Míriam Belchior, destacou em especial os investimentos em saneamento básico. Segundo ela, em 2002 foram disponibilizados R$ 220 milhões para o setor e o PAC conseguiu investir R$ 40 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Lulaprefeitosgovernadoresdengueapelo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.