Lula ressalta esforço de levar educação a necessitados

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva exaltou hoje a política de seu governo para a área da educação, voltada aos mais necessitados, e disse que enfrenta a oposição de uma "pequena elite". "No Brasil, tem gente que fica horrorizada quando o governo cuida dos mais necessitados", afirmou, ao participar da inauguração de uma Unidade de Ensino Descentralizada (Uned), em Congonhas (MG). Lula ainda criticou os antecessores, alegando que eles não tiveram a preocupação com a ampliação da oferta do ensino universitário. "Como só governou o País quem já tinha diploma universitário, possivelmente não tivessem a preocupação com aqueles que não tinham", disse.Lula pregou ser necessário "cuidar da sociedade como um todo", mas "dos mais pobres em primeiro lugar". "Tem gente que não gosta de fazer escola para pobre e para os setores médios da sociedade, porque habitualmente o Brasil era governado para uma pequena elite, que tinha acesso à universidade e a bolsas no exterior". Se dirigindo aos jovens, o presidente disse que a economia brasileira "está bem", mas o País ainda carece de mão-de-obra qualificada. "Em seis meses, nós geramos 1,2 milhão de empregos", afirmou. "E, portanto, é urgente formar a nossa mão-de-obra". Para Lula, o jovem de 15 ou 20 anos precisa ser ousado e "não tem o direito de reclamar que as coisas estão ruins". "Porque ele ainda tem a vida toda para vencer os obstáculos", disse. "Não pode ter preguiça para estudar, porque a preguiça de hoje será a desgraça de amanhã", concluiu.

EDUARDO KATTAH, Agencia Estado

16 de agosto de 2007 | 14h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.