Lula sinaliza que vetará parte da MP da Amazônia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sinalizou hoje, em entrevista à agência Reuters, que vetará parte dos artigos incluídos pelo Congresso na medida provisória (MP) que legaliza as posses de até 1,5 mil hectares na Amazônia Legal. "O que vier em excesso, eu vou vetar", afirmou. Em um primeiro momento, setores do Planalto admitiram veto apenas ao artigo que legaliza terras para empresas.

JOÃO DOMINGOS, Agencia Estado

10 de junho de 2009 | 19h57

Lula não disse quais serão os outros artigos da MP que poderão ser vetados, mas o presidente sofre pressão de ambientalistas e de procuradores da República que atuam na Amazônia para retirar também a parte que reduz de dez para três anos o prazo para que as posses sejam vendidas e a que permite a legalização mesmo quando a área estiver com um terceiro.

Na entrevista, Lula afirmou que o Brasil vai sim cuidar da Amazônia, e disse que o País tem a maior matriz de energia limpa do mundo. "Se você pegar o conjunto da nossa política energética, nós temos 45% de energia renovável contra 12% da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Se você pegar na área de energia elétrica só, você vai perceber que 85% da nossa matriz é limpa." Porém, segundo ele, isso não diminui a responsabilidade do Brasil, mas aumenta.

Mais conteúdo sobre:
ambienteMPAmazôniaLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.