Lula vai reunir prefeitos para executar políticas do governo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva convocará uma reunião com os novos prefeitos dos municípios brasileiros, em meados de janeiro, para garantir a execução das políticas do governo federal nos últimos dois anos de seu mandato. Segundo Lula, normalmente são os prefeitos que cobram do governo federal. Mas, desta vez, a demanda será inversa. O presidente revelou que já pediu a todos os ministros uma lista dos convênios que o governo tem com os municípios e que enfrentam problemas de execução. "Se a gente combinar esse jogo, a gente vai resolver parte dos problemas que nós ainda não conseguimos resolver", afirmou o presidente em discurso, durante cerimônia de premiação de projetos de gestão e estudos sobre os programas sociais do governo. O presidente ressaltou que não se tratará de "culpar os prefeitos", mas de ajustar as ações conjuntas. As iniciativas citadas por Lula que receberão atenção são a alfabetização, o combate à mortalidade infantil, o aumento da capilaridade do Bolsa Família e o combate ao desmatamento na Amazônia. "O governo federal já tem mapeado que são poucos Estados e 36 cidades onde acontece o grosso do desmatamento e das queimadas", destacou o presidente. "Ao invés de a gente ficar brigando na imprensa, é melhor a gente chamar os governadores desses Estados e os prefeitos dessas cidades e pactuar com eles uma política de co-responsabilidade", disse Lula, para quem o prefeito deve ser o principal fiscal para evitar o desmatamento. (Reportagem de Fernando Exman)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.