Luta contra aids precisa de mais verba, diz diretor da OMS

O diretor interino daOrganização Mundial da Saúde (OMS), Anders Nordstrom, disse,no encerramento da 16ª Conferência Internacional sobre a Aids, emToronto, que este ano a luta contra o vírus HIV nos países emdesenvolvimento exigirá US$ 15 bilhões. As doações somam, até o momento, US$ 8 bilhões. Nordstrom calculaque, para 2008, a necessidade chegará a US$ 22 bilhões. "Não queremos mais promessas. É hora de agir", afirmou Nordstrom. "No mês passado, em São Petersburgo, todos os líderes do G8prometeram dar apoio financeiro e político à luta contra a aids.Temos que obrigá-los a cumprir suas promessas", disse Nordstrom. O funcionário afirmou que "o acesso aos remédios continua sendode importância fundamental", embora tenha reconhecido que houve"progresso" no fornecimento de medicamentos aos países emdesenvolvimento. "Precisamos investir mais no desenvolvimento de novosinstrumentos de prevenção, incluindo os microbicidas e as vacinas",disse Nordstrom. O diretor interino da OMS também agradeceu a Bill e MelindaGates, que doaram centenas de milhões de dólares ao Fundo Globalcontra a Aids, a Malária e a Tuberculose. Nordstrom falou sobre a crise dos serviços médicos nos países emdesenvolvimento. "Poucas pessoas têm qualificação suficiente. Há mais genteinscrita para assistir a esta conferência (cerca de 30 mil pessoas)do que médicos na África Oriental e Central. E esse número diminuipor causa da doença e da falta de incentivos", disse Nordstrom. "Muitos recursos - de tempo, energia e dinheiro - foramdesperdiçados no debate sobre se a prioridade deveria ser aprevenção ou o tratamento. Milhões morreram em conseqüência daausência de ambos", afirmou.

Agencia Estado,

18 de agosto de 2006 | 17h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.