'Lutador é gladiador da modernidade'

O que leva alguém a escolher esse esporte? O educador físico Angelo Vargas, consultor do Conselho Federal de Educação Física (Confef) e praticante de artes marciais há 43 anos, orienta uma pesquisa que está sendo feita para tentar acabar com a dúvida.

O Estado de S.Paulo

22 Abril 2012 | 03h06

Para ele, hoje há uma necessidade de catarse social que remonta à Roma Antiga. "Os lutadores são verdadeiros gladiadores da modernidade e o público que assiste e pratica quer fazer parte desse cenário, vibrar e brigar junto", afirma Vargas.

O professor Emerson Franchini, da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo (USP) e criador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Lutas, Artes Marciais e Modalidades de Combate, da mesma instituição, discorda. Para ele, as pessoas que buscam o MMA o fazem pelo aprendizado das técnicas e não pelo sentido de competição.

Ele diz que, para o público em geral, a luta precisa de grandes adaptações. "Aí vale questionar se as pessoas ainda estão praticando MMA." / N.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.