Mackenzie tem eleição contestada

Visto por parte dos alunos como "candidato da reitoria", o professor José Francisco Siqueira Neto foi o mais votado na eleição para a direção da Faculdade de Direito do Mackenzie, realizada ontem. Ele recebeu 39 votos dos quase 100 membros da congregação. Uma lista com os três mais votados será apresentada ao Conselho Deliberativo do Instituto Presbiteriano Mackenzie, mantenedor da universidade e responsável pela nomeação dos novos diretores.

O Estado de S.Paulo

06 Dezembro 2012 | 23h47

O segundo e o terceiro colocados tiveram, juntos, 38 votos. Outros três docentes concorriam.

A eleição ocorreu em clima de protesto. O Centro Acadêmico João Mendes Jr. convocou manifestação no câmpus de Higienópolis. Segundo a entidade, as novas regras ferem o estatuto e privilegiam Siqueira Neto, hoje vice-diretor da unidade.

Segundo o edital, para concorrer era necessário ter mestrado ou doutorado e ser professor adjunto ou titular. Mas uma mudança trouxe novas exigências: pelo menos cinco anos de experiência em gestão administrativa escolar, participação nas atividades acadêmicas em período integral e não exercer carreira pública.

Para Siqueira Neto, a votação foi um reconhecimento de seu trabalho. "Mostra aprovação pelo que fiz na pós-graduação e as possibilidades que a gente tem agora de fortalecer a graduação", disse ele, que também coordena a pós em Direito da universidade. Ele afirmou não ser "candidato da reitoria. Sou candidato dos professores. Eles é que votaram na eleição", concluiu. / THIAGO MATTOS, ESPECIAL PARA O ESTADO, COM CARLOS LORDELO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.