Mackenzie usará nota do Enem 2011 em vestibular

A adoção do Enem 2011 pela Universidade Presbiteriana Mackenzie para preencher parte das vagas do vestibular de inverno desta ano tem causado polêmica entre os estudantes. Publicado na semana passada, o edital usará "como único instrumento de classificação e convocação de candidatos" o desempenho na prova do Enem de 22 e 23 de outubro de 2011 - exceto para Arquitetura e Design, que também terão provas específicas.

CEDÊ SILVA / ESTADÃO.EDU, O Estado de S.Paulo

13 Março 2012 | 03h05

As inscrições estão abertas até 16 de abril, e no dia 18 deve ser divulgado o edital do vestibular convencional, para preencher as vagas restantes. Em cursos como Direito e Jornalismo, por exemplo, metade das vagas será oferecida via Enem.

"O Mackenzie decidiu acabar com a várzea do seu vestibular e adotar a várzea nacional, também conhecida como Enem? Que beleza!", publicou um estudante da USP no Twitter. "Mackenzie é Enem agora? Aff, tô grilada!!", escreveu uma aluna. "Ainda bem que já tô lá dentro", postou outra.

Segundo Rodrigo Rangel, presidente do Centro Acadêmico de Direito, o edital foi uma surpresa. "Gerou grande repercussão, e queremos saber os motivos da mudança - se vai melhorar a seleção dos alunos, se houve algum estudo." Para ele, a concorrência via Enem será menor, pois apenas quem já fez a prova estará autorizado a participar.

Procurada, a assessoria de imprensa do Mackenzie informou que professores da comissão de processos seletivos falariam apenas hoje.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.