Mãe acusada de queimar filho com colher é presa no Rio

A mãe Ana Paula Oliveira da Silva, de 28 anos, acusada de queimar o rosto do filho de 9 anos com uma colher quente, na semana passada, no Rio de Janeiro, foi presa e encaminhada hoje para a delegacia do Realengo (33ªDP), zona oeste da cidade. À pedido da polícia, a Justiça decretou a prisão da mulher, que foi localizada e detida pelos policiais civis. Ana Paula deve ser transferida ainda hoje para a carceragem da Polinter. O garoto foi entregue à avó.

RICARDO VALOTA, Agência Estado

26 Outubro 2011 | 09h51

A queimadura, feita próximo ao olho direito da criança, foi percebida por funcionários de uma escola municipal onde o garoto estuda. O delegado Rafael Stambowsky disse ter ficado indignado com o ocorrido e, por isso, foi pessoalmente ao Tribunal de Justiça pedir, ao juiz de plantão, a prisão temporária de Ana Paula, que se mostrou arrependida e não esboçou qualquer reação à prisão. Ela foi autuada pelo crime de tortura, agravado pelo fato da vítima ser uma criança.

Mais conteúdo sobre:
mãe filho queimadura colher Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.