Mãe de crianças mortas em hotel na Espanha 'confessa' crime

Segundo declaração da Justiça, Lianne Smith está presa pelas mortes dos filhos depois da confissão.

BBC Brasil, BBC

21 de maio de 2010 | 19h12

A mãe de duas crianças britânicas encontradas mortas em um hotel na Costa Brava, litoral da Espanha, na terça-feira, foi acusada pelos dois assassinatos depois de ter confessado, de acordo com uma declaração da Justiça espanhola.

Lianne Smith, de 43 anos, foi detida e está aguardando julgamento depois que Rebecca, de cinco anos, e Daniel, 11 meses, foram encontrados mortos em Lloret de Mar, Costa Brava.

Os exames realizados nos corpos das duas crianças teriam revelado que Rebecca e Daniel foram asfixiados.

Smith foi interrogada pela polícia espanhola na cidade próxima a Lloret de Mar, Blanes, depois que os corpos das crianças foram descobertos no quarto do hotel.

Lucidez

A audiência fechada desta sexta-feira durou seis horas. De acordo com a correspondente da BBC Sarah Rainsford, logo depois da audiência a Corte divulgou uma declaração na qual afirmava que Smith confessou espontaneamente o assassinato de seus filhos.

"(A declaração) Dizia que ela estava totalmente lúcida. Eles fizeram exames para checar o estado mental (de Lianne Smith) e ela sabia muito bem o que tinha feito", afimou a correspondente.

Rainsford acrescentou que a declaração da Justiça espanhola não especificou o motivo dos assassinatos nem confirmou a causa da morte das crianças. A polícia também não confirmou informações de que Lianne Smith teria tentado se matar.

O juiz Rafael Fernandez determinou que há provas de que a mãe foi a responsável pelas mortes, rejeitou a possibilidade de uma fiança e a britânica foi levada para a cadeia em Girona, a nordeste de Barcelona.

Acusações de pedofilia

O pai de duas crianças mortas, Martin Smith, havia sido preso e foi extraditado à Grã-Bretanha por acusações de pedofilia na terça-feira, mesmo dia da prisão de Lianne.

Martin Smith, de 45 anos, enfrenta 13 acusações de crimes sexuais, não-relacionadas a seus filhos. Os crimes teriam sido cometidos contra uma menina durante dez anos, desde seus sete anos de idade.

Ele havia sido julgado à revelia em 2008, e em setembro foi incluído na lista dos criminosos mais procurados da Grã-Bretanha. Acredita-se que ele vivia na Espanha.

Desde 2007 Lianne e os filhos viviam na Espanha.

A imprensa espanhola diz que a britânica tentou o suicídio após matar os filhos.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.