Mãe e filha são diagnosticadas com câncer e vencem batalha juntas

Poucos dias após inglesa se curar, sua filha de 17 anos foi diagnosticada.

BBC Brasil, BBC

11 Abril 2012 | 11h09

Uma mãe e sua filha adolescente no interior da Inglaterra afirmam ter vencido as batalhas que travavam contra o câncer.

Laura Williamson, de 17 anos, recebeu o diagnóstico de câncer de pele poucos dias depois que sua mãe, Bridget Whelan, de 50 anos, terminou um tratamento para câncer de mama. O caso ocorreu na pequena cidade de Alvaston, em Derbyshire, na região centro-leste da Inglaterra.

As duas disseram que precisaram muito do apoio uma da outra durante os meses de quimioterapia e internação.

'Pesadelo'

Bridget foi a primeira a adoecer, em agosto de 2010, quando médicos detectaram um cisto em uma de suas mamas.

Depois de dias difíceis de recuperação, foi a vez de Laura receber o diagnóstico. Ela passou por uma bateria de exames depois que um clínico-geral percebeu algo estranho em uma pinta na perna da adolescente.

"Eu pensava ter vencido o maior obstáculo de minha vida quando terminei o tratamento de câncer", afirma a mãe, que tem outros quatro filhos além de Laura.

"Nada poderia ter me preparado para quando ouvi que minha filha adolescente estava prestes a enfrentar a mesma coisa. Eu estava vivendo um pesadelo novamente."

Bridget, que é faxineira, conta que Laura estava presente quando ela percebeu o cisto pela primeira vez.

Após o diagnóstico, a mãe foi imediatamente submetida a um tratamento no Royal Derby Hospital.

Ela tinha sessões de quimioterapia e radioterapia a cada três semanas. A batalha só terminou em novembro do ano passado. Na semana seguinte, Laura foi diagnosticada.

A jovem passou por duas operações para retirar as células cancerígenas de sua perna. Os médicos confirmaram recentemente que não há mais risco de câncer.

Mãe e filha agora estão se preparando para participar de uma maratona que arrecada dinheiro para a entidade Cancer Research UK, que combate a doença. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.